Bejo Ibérica

História

A história da Bejo em Espanha começa no início dos anos 90, quando a Bejo Zaden, B.V. começa a vender através de distribuidores neste país. Posteriormente, começa a ser coordenado este mercado espanhol a partir da empresa-mãe e forma-se uma equipa técnica de duas pessoas para a tarefa de introduzir e desenvolver as variedades adaptadas ao clima da Península Ibérica. Pouco depois, em 1994, passam a contar com o apoio de três vendedores para abordar os vários mercados nacionais.

Em meados da década de 90, devido ao rápido crescimento da empresa, a Bejo cria os seus armazéns de Madrid, que era o ponto logístico adequado para atender todo o mercado português e espanhol. Graças ao grande trabalho realizado em investigação e ensaios nos anos anteriores, foi possível começar a determinar e recomendar variedades específicas para cada zona, ampliando o espaço de ação e integrando quatro novos vendedores, completando assim toda a região nacional com técnicos muito especializados nas respetivas zonas no final da década.

Tal como a empresa, as instalações também mudam. Transferimos os nossos escritórios centrais e almazém para San Sebastián de los Reyes, onde o tráfego de entrada e saída de mercadorias era mais fluido. Surgem assim novos postos de trabalho com os departamentos de administração, marketing, contabilidade, logística e vendas, que se mantém até hoje.

O esforço para inovar da Bejo prossegue. Assim, em 2011, começa a produção e comercialização de microbolbos de cebola, crescendo ano após ano, no intuito de obter uma melhor qualidade nas produções e proporcionar um melhor serviço. Em 2013, é inaugurada a “Quinta Experimental El Aljibe”, localizada em Valladolises (Múrcia), constituindo um espaço em constante crescimento para cultivar ensaios, mostrar as nossas variedades e receber diversas visitas. Também neste ano são adquiridas instalações em Jerez de la Frontera, dedicadas ao trabalho dos microbolbos e, em 2014, os escritórios centrais e o armazém, devido à procura de um espaço maior, são transferidos para San Agustín del Guadalix, onde se encontram atualmente.

No últimos anos, continua a registar-se um forte crescimento na empresa, já consolidada em Espanha, dando emprego a 33 pessoas.