A Bejo é uma produtora internacional de sementes de produtos hortícolas. As abelhas-de-mel são talvez as nossas funcionárias mais importantes. Mantemos as nossas próprias abelhas e atuamos a nível internacional na criação de abelhas e respetiva investigação. Além de melhores variedades de produtos hortícolas, trabalhamos para melhorar as colónias de abelhas.

As abelhas e a Bejo: uma parceria natural na produção de sementes 
As abelhas desempenham um papel importante na fertilização das plantas, incluindo culturas alimentares. Para uma planta poder produzir frutos ou formar sementes, o pólen (macho) deve encontrar-se com o pistilo (fêmea) da flor. Certos tipos de plantas, como a beterraba vermelha e o espinafre, são polinizados pelo vento. Outros, como a alface, polinizam-se a si mesmos. Mas, muitas das plantas que são essenciais na nossa alimentação dependem dos insetos para a sua polinização.

Abelhas-de-mel: campeãs da polinização

A Natureza tem diversos polinizadores, entre os quais abelhões e abelhas selvagens solitárias. Mas as abelhas-de-mel são as campeãs da polinização. Elas conseguem ser tão eficientes pois podem ser utilizadas propositadamente e em grande número. Cada colmeia que um apicultor coloca num campo contém uma colónia de cerca de 20 000 a 40 000 polinizadores. Não é de admirar que os produtores de fruta e os produtores de alguns frutos hortícolas e de culturas em campo aberto trabalhem em estreita colaboração com apicultores profissionais.

A atividade principal da Bejo sensibiliza-nos para a importância das abelhas: sem polinização, não existiriam sementes. Cultivamos sementes em estufas e nos campos em todo o mundo, pelo que temos dezenas de milhares de colónias de abelhas-de-mel a trabalharem para nós. "Na Bejo, temos os nossos próprios apicultores e dedicamo-nos à investigação das abelhas. Deste modo, ganhamos mais experiência sobre a apicultura e um maior entendimento das abelhas e da polinização", afirma Youri Draaijer, coordenador da investigação internacional sobre produção de sementes na Bejo. "Com a nossa investigação, esperamos descobrir mais sobre as características típicas das colónias e dos tipos de abelhas, incluindo o seu zelo em procurar, ou o seu empenho em recolher néctar, e a tendência para formar enxames ou abandonar a colmeia. Mas o principal foco da nossa investigação é a saúde das abelhas." 

Investigação e seleção para melhorar a saúde das abelhas

Em todo o mundo, existe uma necessidade urgente de maior especialização e novos desenvolvimentos nesta área. Isto deve-se não só ao facto de as abelhas saudáveis serem as melhores polinizadoras como ao facto de, durante o último século, as populações de abelhas terem vindo a diminuir devido à mortandade das abelhas. O declínio dos números deve-se a diversas causas. Um dos maiores problemas para a abelha-de-mel ocidental é o ácaro Varroa, um parasita que infesta as colmeias e enfraquece ou mata as abelhas. As abelhas também podem morrer de exaustão em colónias que trabalhem demasiado, uma situação conhecida como a perda de inverno. Os pesticidas são também mencionados como uma possível causa do declínio da população. 

Alimentação e seleção

Na nossa investigação, procuramos formas de utilizar o alimento e melhores técnicas de apicultura para desenvolver colónias de abelhas mais fortes. Estamos também a fazer progressos na seleção de abelhas com as características pretendidas para começar novas colónias. A nossa principal atividade é a seleção e a criação de plantas para conseguir criar melhores variedades. O nosso objetivo para com as abelhas é semelhante. Criamos colónias de abelhas e procuramos desenvolver tipos que tenham um bom desempenho e prosperem. 
 

Posición única en la comunidad internacional de apicultores

Una gran parte de nuestra investigación se concentra en Bejo Francia, la cual trabaja de cerca con las colmenas de Bejo en los Países Bajos. Además, existen programas que operan en otros países en los que cultivamos nuestras semillas.

En Nueva Zelanda, Bejo trabaja con Midlands, un gran especialista en producción de semillas y un socio importante de Bejo. Tan solo para la producción de semillas, Midlands utiliza aproximadamente 3500 colmenas activas. En Australia estamos instalando nuestras propias colmenas. En esta región, la disponibilidad limitada de abejas es un desafío. En Australia y Nueva Zelanda, existe una mayor competencia para las colonias de abejas, porque se pagan altos precios en el mercado por algunos tipos de miel pura de plantas y árboles específicos, como el manuka (árbol del té) y el árbol del cuero. También tenemos planes concretos para comenzar nuestras propias colmenas en Estados Unidos, junto con un programa de investigación. En Estados Unidos, Bejo trabaja actualmente solo con colmenas profesionales externas.

Con sus actividades a nivel mundial, Bejo ocupa una posición exclusiva en el mundo de la apicultura internacional. Esto nos permite crear una valiosa «polinización cruzada» en más de un sentido. Trabajamos con empresas, universidades e instituciones de investigación, intercambiando conocimiento y experiencia de varias partes del mundo. Dentro de Bejo, la investigación se coordina en nuestro propio Grupo Internacional de Abejas, con el exdirector Ger Beemsterboer como la fuerza que lo impulsa.

Protección de la polinización, ahora y en el futuro

Para Bejo, invertir en apicultura es por el propio interés de la empresa. «Necesitamos colonias saludables para proteger la polinización natural en nuestros campos de producción, ahora y en el futuro», indica John-Pieter Schipper, Presidente y Director Ejecutivo de Bejo. Por otra parte, añade, Bejo también invierte en abejas en un sentido de un compromiso social: «El papel clave que desempeña la abeja nos recuerda que la producción de los alimentos depende de la naturaleza y del medio ambiente. Eso nos confirma en la visión que nosotros, como un negocio familiar, tenemos de lo que es sostenibilidad».

Bejo valora un ambiente saludable y el uso sostenible de los recursos naturales. Teniendo eso en mente, trabajamos para descubrir las mejores maneras de usar la polinización natural y de mejorar la salud de nuestras abejas.

Exploring nature never stops