Rabanete

Do rabanete aproveita-se o engrossamento do hipocótilo, que constitui a parte comestível da planta. Com um sabor mais ou menos picante, pode apresentar diversas formas (redondo, comprido) e cores (branco e um tom vivo de vermelho). As folhas podem ser lisas ou lanceoladas nas extremidades; o pecíolo pode ser comprido ou mais curto, dependendo da variedade e da sua utilização, bem como dos factores comércio e processo de cultivo. É vendido sob a forma de planta inteira, em pacotes, sacos, ou desfolhado em saladas mistas, incluídas nos produtos industriais da Gama IV. Tem um bom conteúdo em vitamina C.

O rabanete tem preferência por solos soltos, abundantes em matéria orgânica. Os solos mais favoráveis são os de textura média, os calcários e com fartura de água. Regra geral, não é recomendável o seu cultivo em rotatividade com outras Crucíferas.

O ciclo de crescimento varia entre um mínimo de 20 a 25 dias, no Verão, e um máximo de 2 a 3 meses, no Inverno. Tal como é habitual fazer nos campos, a terra, antes da sementeira, deve ser cuidadosamente alisada e limpa, levemente compactada e regada de maneira uniforme, evitando, assim, os períodos de stresse das plantas jovens que atacam a uniformidade da produção final. A densidade da planta é diversificada, dependendo da variedade e da época da sementeira. Os mais tradicionais têm um espaçamento entre fileiras de 10 a 15 cm, e um espaçamento na fileira entre 3 a 4 cm.

Ler mais
Avançar